Se você achar que não tem tempo para ler este livro (Guia do coração partido, de Lodro Rinzler)

Leia o trecho:

Entendo. Você está ocupado acalentando um coração partido e é difícil focar em uma página por tempo o suficiente para ler um capítulo, que dirá um livro inteiro. Todavia, este livro foi escrito com isto em mente – todos os capítulos são curtos, e, embora haja conselhos aqui, também há histórias, práticas e exercícios que você pode fazer, então não será uma leitura arrastada. Dito isto, vou esclarecer o que este livro tem a declarar caso você não tenha tempo de ler tudo:

  • Você vai se curar de alguma forma.

Sério. Mas a cura vai ser diferente do que você gostaria, isso eu posso garantir. Vai levar tempo. Mais tempo do que você estaria disposto a gastar.

  • Você vai ficar autodestrutivo nesse período.

Talvez você já tenha bebido demais, feito um ou uma dúzia de sexo casual, se chapado, se enchido de comida, feito maratona de Netflix ou recorrido a várias outras maneiras de se enroscar e se encolher emocionalmente para não encarar a sua situação. Vamos examinar abordagens alternativas para lidar com o coração partido, abordagens saudáveis.

  • O jeito de passar por esse período é permanecer com a experiência tanto quanto possível.

Estar com o coração partido é um pouquinho parecido com andar na corda bamba. Você sabe que deve colocar um pé na frente do outro até chegar ao outro lado. Contudo, as atividades autodestrutivas são tentadoras. Se for distraído por uma delas, você vai cair e aumentar a sua dor. Quanto mais rápido andar pela corda, mais rápido chegará ao outro lado.

  • Você pode ficar com suas emoções e não ser detonado por elas.

Sempre existem formas de permanecer com as fortes emoções oriundas do coração partido sem cair da corda bamba. Você pode pular para várias partes do livro baseado na emoção com que está se debatendo no momento; a ideia é que a dica/a história/a meditação/o exercício o mantenha avançando pela corda.

  • De novo: você vai se curar.

Você vai chegar ao outro lado da corda bamba mais cedo do que imagina se continuar progredindo, sem se distrair e cair. Ao chegar do outro lado, você estará mais forte. Terá percebido que possui dentro de si tudo de que precisa para ficar bem.

Presumindo que você esteja disposto a dar uma chance, vamos colocar um pé na frente do outro e explorar esse terreno difícil. Vire a página ou salte para o que está vivenciando neste momento. Vamos fazer isso juntos.

0 comentários

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados