Matando borboletas (Trecho do livro "Alegre sabedoria")

Matando borboletas Os seres em primeiro lugar pensam “eu” e se apegam a ele; Eles pensam “meu” e se apegam às coisas. Chandrakirti, Introduction to the Middle Way, traduzido para o inglês por Padmakara Translation Group Séculos antes do desenvolvimento da ciência ocidental, o Buda chegou ao entendimento de que o sofrimento origina-se na mente – no “olho”, por assim dizer, “de quem vê”. Embora os termos que ele usou possam diferir daqueles dos biólogos, neurocientistas e psicólogos modernos, os insights que ofereceu são notavelmente semelhantes. De acordo com as primeiras apresentações escritas dos ensinamentos do Buda sobre a Segunda...

Saiba mais →

O problema da raiva justificada (Trecho do livro "As quatro incomensuráveis")

O PROBLEMA DA RAIVA JUSTIFICADA Embora tenha total confiança de que o que acabei de dizer é verdadeiro, sei que não é só isso. Quando vemos algo muito errado no mundo, a agressão e o ódio podem ser a nossa tentativa malconcebida de responder. Vemos algo terrível acontecendo e surge uma paixão mas, quando nossos horizontes se estreitam, não enxergamos as muitas opções que existem. A cobertura da mídia nos mostra miríades de coisas que não são como deveriam ser, e a nossa natureza búdica nos chama genuinamente com paixão e diz: algo precisa ser feito. Mas, à medida que...

Saiba mais →

Se você achar que não tem tempo para ler este livro (Guia do coração partido, de Lodro Rinzler)

Leia o trecho: Entendo. Você está ocupado acalentando um coração partido e é difícil focar em uma página por tempo o suficiente para ler um capítulo, que dirá um livro inteiro. Todavia, este livro foi escrito com isto em mente – todos os capítulos são curtos, e, embora haja conselhos aqui, também há histórias, práticas e exercícios que você pode fazer, então não será uma leitura arrastada. Dito isto, vou esclarecer o que este livro tem a declarar caso você não tenha tempo de ler tudo: Você vai se curar de alguma forma. Sério. Mas a cura vai ser diferente...

Saiba mais →
Por que é tão difícil pararmos de nos maltratar? (do livro "Autocompaixão")

Por que é tão difícil pararmos de nos maltratar? (do livro "Autocompaixão")

Por que é tão difícil pararmos de nos maltratar? Trecho do livro "Autocompaixão", de Kristin Neff Talvez a nossa tendência para a autocrítica seja mais desconcertante do que o desejo de nos enxergar positivamente. Mas ambos são igualmente fortes. Como o escritor britânico Anthony Powell observou, “o amor-próprio muitas vezes parece não ser correspondido”. Quando não conseguimos reinterpretar a realidade, a fim de nos sentirmos melhores que os outros, quando somos forçados a, finalmente, enfrentar o fato de que nossa autoimagem é mais desonrosa do que gostaríamos que fosse, o que acontece? Com frequência, emergem das sombras a Malévola ou...

Saiba mais →
Descobrindo a mente-do-macaco

Descobrindo a mente-do-macaco

Descobrindo a mente-do-macaco Um trecho do livro Transformando confusão em clareza Iniciantes em meditação geralmente relatam que, no momento em que sentam, a mente acelera e transborda com ainda mais pensamentos do que o habitual. Isso é resultado do encontro com a mente-do-macaco, aquela que fala incontrolavelmente e devaneia aqui e acolá. Ao abordar a meditação, nossa expectativa é que a nossa mente se torne calma e serena, mas quando nos sentamos para meditar é como se tivéssemos acabado de beber um café expresso. A mente parece voar para dezenas de direções diferentes, da comida para a fama, para ganhar...

Saiba mais →
O que é a mente? (Trecho do livro Mahamudra)

O que é a mente? (Trecho do livro Mahamudra)

A natureza convencional de nossa mente Trecho do livro Mahamudra (clique aqui para comprar) Em geral, meditamos na imagem de Buda, na respiração ou em outras coisas, mas na meditação mahamudra contemplamos nossa própria mente, nossa consciência. Então, o que é a mente? Quais são suas características? Do ponto de vista budista, a consciência não tem características substanciais ou físicas. Não tem cor nem forma. Você poderia dizer que a mente é como o espaço. Tem uma natureza límpida e clara, uma natureza clara e leve. Em tibetano, chamamos isso de selshing rigpa. Sel significa “claro”, rigpa significa “ver”, “saber”....

Saiba mais →