Prefácio de Thupten Jinpa para o livro "A lógica da fé"

Prefácio de Thupten Jinpa para o livro "A lógica da fé"

A beleza deste livro de Elizabeth Mattis Namgyel está em sua apresentação extremamente criativa desse insight sobre surgimento dependente. Constantemente relacionando esse insight à nossa experiência cotidiana e gentilmente nos guiando por uma série de autoquestionamentos, bem como fazendo uso de visões vindas da ciência contemporânea, da psicologia e da literatura, a autora traz essa descoberta fundamental do Buda à vida para o leitor e leitora contemporâneos. Com tal abordagem, há uma possibilidade real de que, como expresso pela autora, a lógica da vacuidade – o desvelar das complexas camadas de relações dependentes entranhadas na realidade – não mais permanecerá confinada ao domínio exclusivo da erudição acadêmica.
Saiba mais →
Um retiro para criar problemas (do livro "Apaixonado pelo mundo")

Um retiro para criar problemas (do livro "Apaixonado pelo mundo")

Trecho do livro "Apaixonado pelo mundo", de Yongey Mingyur Rinpoche, no capítulo "Nascido em berço de ouro": "As pessoas à minha volta provavelmente teriam preferido a primeira classe. Mas eu estava aqui por escolha. Algumas pessoas optam por viver sem teto, mas muitas vezes ficam bastante perturbadas, talvez loucas, e não são bem-vindas em nenhum lugar. Essa não era minha história. Algumas pessoas estragam suas vidas por causa da depressão ou têm uma crise de meia idade. Minha vida tinha sido excepcionalmente maravilhosa. Praticar a meditação, investigar a natureza do sofrimento e da libertação e ensinar o que aprendi com minha...

Saiba mais →
Morte, divórcio e impermanência

Morte, divórcio e impermanência

Uma conversa que ocorreu entre duas mulheres americanas descreve essa relação íntima entre as formas de morte física e imaterial. Uma das mulheres veio me ver logo depois que seu único filho, de 20 anos, morreu após uma overdose acidental. Falamos sobre maneiras de ajudá-la a viver com essa perda trágica. Cerca de dois anos depois, a melhor amiga dessa mulher se viu passando por um divórcio muito doloroso.
Saiba mais →
Essa mente que temos agora é a nossa única esperança de despertar

Essa mente que temos agora é a nossa única esperança de despertar

Essa mente que temos agora é a nossa única esperança de espertar, não interessa o quão ruim ela pareça ou o quão mal, vez ou outra, nós possamos nos sentir. Ela é o nosso único bem, a nossa reserva de capital. É a única coisa que temos para possibilitar nossa liberdade. 
Saiba mais →