Pesar e arrependimento (trecho de "O mundo poderia ser diferente")

Pesar e arrependimento Pesar e arrependimento são elementos-chave na prática de conduta ética. Bodisatvas sabem que eles cometeram e irão cometer erros. Ao trilhar o caminho da perfeição, eles sabem que há uma longa jornada pela frente. O principal é entender o caminho e ser honesto sobre o que de fato estão fazendo em qualquer estágio da jornada. Então, quando vemos nossos erros, não os justificamos ou negamos. Sentimos pesar e remorso. Cultivamos esses sentimentos. Queremos nos sentir terríveis quando machucamos alguém. Sentir-se terrível faz bem, porque é bom sentir-se mal quando causamos mal. Seria pior machucar alguém e seguir com...

Saiba mais →

Sumário do livro "Refúgio verdadeiro"

Prólogo: Amando a vida não importa o que aconteça 15 PARTE I: Nossa busca por refúgio 1. Ventos de regresso à casa 22 Nosso grito por socorro 24 Voltando para casa na presença amorosa 26 Aprendendo a confiar nas ondas 28 Presença natural: alerta, aberta e terna 30 Voltando à presença 32 2 . Deixando a casa: o transe do pequeno eu 36 O projeto perfeição 37 O projeto perfeição desmorona 39 O eu do traje espacial é o pequeno eu 40 Acordando do transe 43 O transe e o despertar são ambos naturais 45 3. Meditação: o caminho para...

Saiba mais →

Imaginação e o caminho do bodisatva: seis perfeições

Imaginação e o caminho do bodisatva: seis perfeições Todos temos o mesmo problema humano: como cuidar bem de nossas vidas e ao mesmo tempo expandi-las. Neste livro, proponho a visão do bodisatva – nossa própria versão dela – como um modo de fazê-lo. Nós todos queremos expandir a nós mesmos, servir, dar algum salto em nossas vidas. O caminho do bodisatva pode oferecer inspiração. O caminho do bodisatva é definido pelas seis práticas chamadas seis paramitas. A palavra paramita é geralmente traduzida como “perfeição”. Essa tradução vem das palavras-raiz param, que significa “o outro lado”, e ita, que significa “ido”....

Saiba mais →

Prefácio de Tsoknyi Rinpoche no livro "Investigando a mente"

Prefácio de Tsoknyi Rinpoche no livro "Investigando a mente" Ao ler o título deste livro, pelo fato de o inglês não ser minha língua nativa, eu não sabia o significado da palavra ‘fathoming’ (traduzido para o português como ‘investigando’). Um aluno meu disse que poderia significar, no contexto do Dharma, um tipo de conhecimento que se aprofunda cada vez mais, ao mesmo tempo em que se abre e se expande, levando a uma consciência vasta e profunda. E certamente é isso que precisamos entender – as profundas visões e ensinamentos do grande tertön e mestre de meditação Düdjom Lingpa. Dizem...

1 comentário Saiba mais →

Introdução do livro "A cura através da forma, da energia e da luz"

INTRODUÇÃO Cresci fortemente ligado ao poder do mundo natural. Nosso modo de viver exigia que fosse assim. Não tínhamos água corrente nem fogão elétrico. Trazíamos em baldes a água da fonte mais próxima, aquecíamos a casa com fogo de lenha e cozinhávamos diretamente sobre a chama. Tínhamos um quintalzinho onde cultivávamos legumes – cebolas e tomates – de modo que púnhamos a mão na terra. As chuvas do verão significavam ao mesmo tempo inundações e água para o resto do ano. A natureza não era preservada em parques e nem mantida do lado de fora da janela, e o contato...

Saiba mais →
A salvação pelo chocolate

A salvação pelo chocolate

A salvação pelo chocolate (Trecho do livro "Quando o chocolate acaba") Nós amamos chocolate. Talvez tanto que, em algum nível, possamos afirmar: “Enquanto houver chocolate, eu serei feliz”. Esse é o poder do apego em ação. Com base nesse apego, criamos uma filosofia baseada em chocolate e organizamos a nossa vida priorizando o chocolate. Porém, algumas vezes não conseguimos pegar o chocolate com as mãos. E quando o chocolate desaparece, ficamos nervosos, aborrecidos: “Ah, não! Agora fiquei triste!” Mas é claro que não é a ausência de chocolate que nos torna infelizes; são nossas ideias fixas, nossa incompreensão sobre a...

Saiba mais →